Encontro de Casais Com Cristo

Identificado como um Serviço da Igreja, o ECC da Paróquia Nossa Senhora da Glória nasceu, cresceu e desenvolveu a partir da iniciativa do Pe. Ernesto Pradebom durante o seu exercício como pároco entre os anos 2006 a 2011.Desde seu início, a cada ano o ECC vem sendo uma excelente oportunidade de reavivamento da espiritualidade dos casais e evangelização paroquial.

Praticamente todas as comunidades da Paróquia, já contam atualmente com os diversos serviços pastorais prestados pelo ECC, que na data da publicação desta página, no final de 2014, já somam mais de 200 casais incluindo as Paróquias de Camobi, Catedral, Nossa Senhora de Fátima, Santo Antônio e Corpo de Cristo, de Vale Vêneto, sendo na maioria, moradores da Paróquia de Camobi.

 


LENDA CHINESA SOBRE O DEDO ANELAR

Encontra-se numa lenda chinesa, uma das explicações mais belas e convincentes sobre a razão histórica porque o casal costuma usar o anel ou a aliança de casamento no quarto dedo da mão.

Segundo a lenda, cada dedo da mão tem uma significação especial. Assim, os primeiros dedos, os polegares representam os nossos pais;

– os segundos, os indicadores representam os nossos irmãos e amigos;

– os terceiros, os dedos médios representam a nós mesmos;

– os quartos dedos, para os casados, os anelares representam o seu cônjuge, e os quintos dedos, os minguinhos representam os seus filhos.

Deste modo, se ajuntarmos nossas mãos, palma com palma, percebemos que somente os polegares, os indicadores, os médios e os minguinhos podem ser separados, porque representam aquelas pessoas que naturalmente, não estão destinadas a viver conosco para sempre, mas que um dia irão se separar de nosso convívio.

Porém, os anelares, os dedos da aliança do casal, jamais poderão ser separados, porque naturalmente representam a união indissolúvel do matrimônio, que somente o túmulo poderá separar.

Comece juntando suas mãos, palma com palma, como representada na figura abaixo e una os seus dedos médios, de forma que fiquem apontando para você.

Tente separar de forma paralela seus polegares, que segundo a lenda representam seus pais.  Agora note como eles se separam, isto porque seus pais não estão destinados a viver com você, para sempre.

Una os dedos novamente, e tente separar igualmente os dedos indicadores, que representam seus irmãos e amigos.

Você vai notar que também eles, como seus irmãos e amigos se separam, porque eles têm destinos diferentes, como se casar e ter filhos.

Tente agora separar da mesma forma os dedos mindinhos que representam seus filhos. Estes também se abrem e podem ser separados, porque como seus filhos crescem e quando já não precisam mais de seus pais, se separam e se vão.

Una os dedos novamente e tente separar seus dedos anelares, o quarto dedo, que representa seu cônjuge. Veja que surpreendente você não consegue separá-los. Isto significa que o casal está destinado a estar unido para sempre, até o último dia da sua vida.

Eis por que, segundo a lenda, o anel ou a aliança de casamento, se usa no quarto dedo.

 

fonte: //curiosidadesereflexoes.dihitt.com.br/n/curiosidades/2010/10/25/lenda-chinesa-2